facebook.com/monica.sampaio1 (perfil 1)

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

TENHO LIDO POR AÍ ...



...COISAS BOAS E COISAS RUINS.
EXAMINO TUDO. Retenho o bem.
(1a. Tessalonicenses 5:21 - Bíblia Sagrada)


E nessas lidas, me deparei com um texto de MARCIO DE SOUZA. Muito pertinente.
Coisas que a "mudernidade" aplaude, devido à tamanha inversão de valores éticos e morais da nossa sociedade.
Coisas que se definem por um ditado de moral duvidosa: " se você não pode com o inimigo, junte-se a ele." NUNCA! Não se renda. Não se venda.
A moral e a dignidade do ser humano não tem preço.
Por isso, resolvi copiar e colar aqui o texto abaixo. E assinar embaixo.
(Fonte: http://marciodesouza.blogspot.com)



"Estava vendo uma entrevista com Gabriela Leite, líder da ONG Davida e dona da grife Daspu. O que me chamou a atenção foi o cartaz que deram a ela. A chamada do programa em questão exaltava a velha meretriz pelo fato dela ter escolhido ser profissional do sexo.


A narrativa prosseguiu, colocando-a como uma heroína por ter levantado a Daspu e dado dignidade a profissão de prostituta. A última notícia que me trouxe surpresa foi o anúncio de que a vida dela vai virar filme. Quando a apresentadora revelou essa pérola, a platéia foi ao delírio. Que mundo é esse hein?

Dignificar a pessoa e valorizar sua vida é uma coisa, dignificar e valorizar a prostituição é outra. Nossa luta deve ser a favor das mulheres e não de suas práticas. As colocações feitas na reportagem colocava a prostituição como algo light, sem exploração, sem cafetinagem, sem miséria, sem choro, sem agonia, sem o desespero de ter que vender o corpo porque não tem outra alternativa na vida, apenas uma questão de escolha!

Me desculpe dona Adriane Galisteu, apresentadora do programa em questão, mas o meretrício não oferece glamour, mas uma vida miserável e desgraçada até para a mais bem remunerada das mulheres.

Que Deus tenha misericórdia de quem faz apologia a prostituição e de oportunidade dessa turma consertar seus erros."


MÁRCIO DE SOUZA




Gabriela Leite em entrevista

“ Falar sobre prostituição, para mim, é como comer arroz e feijão, são quase 30 anos que faço isso. Agora,falar da minha vida, família, minhas histórias é mais difícil”. A declaração é de Gabriela Leite, fundadora da Daspu, falando sobre seu livro Filha, mãe, avó e puta para o site Saraiva Conteúdo (www.saraivaconteudo.com.br) “Alguns momentos foram muito doloridos. E fiz questão de ir fundo, porque senão não vale a pena escrever”, afirma Gabriela."



monica.sampaio1@gmail.com

VISITE O BLOG www.docoracaodedeusparaoseucoração.blogspot.com
ADQUIRA O DVD DO PROGRAMA DO CORAÇÃO DE DEUS PARA O SEU CORAÇÃO
divinaspromessas@gmail.com