facebook.com/monica.sampaio1 (perfil 1)

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

TE AMEI; AGORA TE ODEIO!!




Uma bela noite de verão, peguei minha vara e fui para a praia pescar.
A lua estava linda, majestosa, iluminando os contornos românticos das algumas poucas nuvens no céu.

Noite ideal para um romance. E pensava nisso, quando, de repente, vi você.
Lindo (ou linda)! Cabelos ao vento, assim como a blusa que usava: parecia um ser etéreo!
Você corria, com o cachorro, na beira d’água, sorrindo, parecendo sair de um conto de fadas! Tinha até trilha sonora na minha cabeça!

Então, você me viu, percebeu o meu olhar encantado, na sua direção, e ... ai! Sorriu pra mim! Você sorriu pra mim!!
Meu coração bateu forte! Socorro! Vai pular da boca!!
Ufa! Ainda bem que não pulou não; deu pra controlar minha emoção.
Hum ... nem sei como, mas deu para controlar essa imensa e prazeirosa emoção de te conhecer; de encontrar ... o AMOR da minha vida.

Bem, daí pra frente, as coisas aconteceram como acontece com a maioria dos casais: ela e ele namoraram; compraram enxoval; fizeram chá-de-panela; colocaram lista de presentes nas lojas, e ...
Ôpa! Chegou o grande dia: C-a-s-a-r-a-m---s-e! Ah! Como ela está linda de noiva! E ele, como está charmoso e elegante! Definitivamente um conto de fadas!


SINTOMAS DA INTIMIDADE


Começa uma nova novela, cujos personagens parecem ser outros, bem diferentes dos protagonistas iniciais!
Passados uns meses – as vezes um ou dois anos –, começam a mostrar os “sintomas da intimidade”. Ô, coisa! Aquele lindo casal – no início do namoro todo mundo é lindo e fofo! - aquele lindo casal “esvoaçante” daquela praia, virou “D. Encrenca” e “Aquele um”. Credo!! Não suportam nem mais sequer dar bom dia um para o outro!

Que química estranha é essa?!! É como aquele ditado em que o feitiço virou contra o feiticeiro; mas no caso, o amor virou contra o amado e transformou-se em ódio!

É muito triste ver um casal “rasgado” ao meio.
Já pensou um casal que engravida com amor e faz o parto com ódio? Ou até, o que pode ser pior, com indiferença? É, o pior mesmo é que isso acontece sim.

E os filhos? Como se sentem? O (s) primeiro (s) recebeu (m) todo o carinho, como resultado da expectativa positiva de ambos os cônjuges. O último filho – cujo nome foi escolhido na última hora pela vizinha prestativa – receberá o quê do papai e da mamãe?

Há uma inconseqüente vontade de “ficar junto”! Uma falta de visão que desmantela famílias! Que estraçalha a cabecinha das crianças.
As luas-de-mel se dissolvem em seu açúcar inconsistente!


PEDRA DE TROPEÇO

Eu creio que há no universo uma alma designada à outra alma. Sim, eu creio nisso. E acredito também que deve ter um monte de pessoas que são usadas como “pedra de tropeço”. Sabe, aquelas que não são, mas que nos enganam como se fossem? Como se fossem a nossa outra metade; a pessoa que é o nosso número. Acho que são colocadas de propósito em nosso caminho, para nos impedir de chegarmos ao nosso alvo: a felicidade conjugal e a felicidade familiar.

Existe uma fórmula, alguma coisa, um sinal de identificação? Não.

Mas Deus confirma no coração de ambos (estou falando do Deus da Bíblia, ok?) Eu não encontrei a minha ainda... mas aprendi (com Ele) que vai acontecer assim, desta forma.

Você também não encontrou ainda a sua cara metade? Peça a Deus. E tenha paciência. Muita paciência. E tempere com observação e sabedoria. Para não errar o alvo.

Não seja mais um a ter mais uma família desmantelada.
Família bem estruturada é um excelente fortalecimento e refresco d’alma.

“Monte” a sua família com amor, e não com paixão. Ou tesão.
Família é coisa séria. Leve a sério a sua.


Com amor em Cristo,

Mônica Sampaio

msn/email: mônica_sampaio_melo@hotmail.com