facebook.com/monica.sampaio1 (perfil 1)

sexta-feira, 6 de março de 2009

OU VOCÊ EMAGRECE OU O PLANETA SE AQUECE



Obesidade contribui para o aquecimento global

Deu na Folha on line!
Deu na Reuters!
Deu no The Lancet!

Não necessariamente na mesma ordem, mas todos dizem o mesmo: estudo da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres afirma que o excesso de peso contribui para o aquecimento global.

A London School of Hygiene & Tropical Medicine é a Escola Nacional de Saúde Pública da Grã-Bretanha (http://www.lshtm.ac.uk/) é líder mundial em matéria de investigação e ensino de pós-graduação em saúde global. Parte da Universidade de Londres, segundo a instituição, a London School é a maior do seu gênero na Europa.

Feitas as apresentações, vamos ao tema.
Segundo a pesquisa, pessoas acima do peso gastam mais combustível para o transporte delas próprias e de sua comida (em quantidade maior), gerando conseqüências como a escassez de alimentos e o encarecimento dos combustíveis e outras fontes de energia.

À primeira vista parece uma grande maldade com os gordos (será que vão me processar por eu estar “nos” chamando de gordos, em vez de obesos? Sei lá, né? Nesses tempos em que tudo pode virar processo por preconceito...).
Mas, se olharmos atenta e abrangentemente não é.

Deixo claro aqui que sou uma das grandes interessadas neste assunto, por estar alguns muitos quilos acima do meu peso ideal. Aliás, foi por isso que este tema me chamou a atenção. Poxa, eu sou uma defensora do meio ambiente, combato ardentemente a falta de educação sobre preservação ambiental, e SOU uma das contribuintes para o AQUECIMENTO GLOBAL! Caraca! Se eu já estava mudando meus hábitos alimentares e intensificando minhas atividades físicas, para voltar ao meu peso ideal, imagina agora, depois desta notícia!

OBESIDADE, que já era tema de questões relacionadas à SAÚDE GLOBAL, agora vira uma questão de PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE.

Os pesquisadores da London School responsáveis por este estudo, Phil Edwards e Ian Roberts, afirmam ainda que uma pessoa obesa necessita de 1.680 calorias diárias para manter seus níveis normais de energia, e outras 1.280 calorias para as atividades diárias. Os números são 18% superiores ao de uma pessoa com IMC (Índice de Massa Corporal) ideal.

Pausa para você calcular o seu IMC.

Para calcular o IMC basta dividir seu peso em quilogramas pela altura ao quadrado, em metros. Por exemplo, se você pesa 60Kg e mede 1,67m, a fórmula para calcular o IMC é esta:
IMC = 60 ÷ 1,67²
IMC = 60 ÷ 2,78
IMC = 21,5



Calcule Aqui seu IMC.
Peso: Kg
Altura: m




Com o resultado do cálculo de IMC, consulte abaixo a tabela da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade para saber qual é o seu índice:

Tabela IMC

Cálculo IMC Situação
Abaixo de 18,5 Você está abaixo do peso ideal
Entre 18,5 e 24,9 Parabéns — você está em seu peso normal!
Entre 25,0 e 29,9 Você está acima de seu peso (sobrepeso)
Entre 30,0 e 34,9 Obesidade grau I
Entre 35,0 e 39,9 Obesidade grau II
40,0 e acima Obesidade grau III


Os pesquisadores concluem: "Todos estamos nos tornando mais pesados. É uma responsabilidade mundial", afirma Edwards.

Com certeza! Segundo uma estimativa da OMS – Organização Mundial da Saúde – somos 400 milhões de adultos obesos no mundo. E a entidade prevê, ainda segundo a matéria que, em 2015, serão 700 milhões de adultos nessa situação. Eu me incluo fora dessa.

Bom, então, vamos rever.

O gordo é problema de aquecimento global porque:

1 - gasta-se mais combustível para o seu transporte e para o transporte de sua comida (porque come mais que as pessoas magras ou com peso normal)
2 - gera escassez de alimentos
3 - e gera o encarecimento dos combustíveis e de outras fontes de energia.

C-a-r-a-m-b-a! Tô bege!


Embora não tenha argumentos para fazer a apologia da obesidade – muito pelo contrário –, e quanto aos “magrinhos” que comem um monte e não engordam nem um grama? Ai, que inveja! (E ainda dizem que não precisam fazer nada para manter aquele corpitcho de “cabo de vassoura”! Que absurdo!)

Bem, brincadeiras à parte, o assunto OBESIDADE está tomando proporções gigantescamente perigosas para o seu portador. Eu, por exemplo, CANSEI de carregar quase 50 quilos de gordura extra em meu corpo (o que levei cerca de 4 anos para “ganhar”).
Este “ganho”, que é uma perda, na verdade, é motivo da infelicidade de muita gente. E dá para reverter esse quadro usando o mesmo recurso que foi utilizado para que essa situação de obesidade se instalasse no corpo de quem engordou: a programação do seu cérebro.

Através da PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA – ou PNL – descobrimos que o que leva uma pessoa a engordar – ou a emagrecer -, antes de se listarem maus hábitos alimentares, e/ou doenças endocrinológicas, começamos por saber o que é que essa pessoa disse para si mesma a respeito do seu corpo, da sua estética.
Tudo parte do princípio de como a pessoa se relaciona emocional e afetivamente com o seu corpo. E qual é a maneira como ela transmite esse relacionamento para o seu cérebro.

O mesmo caminho “de ida” deve ser o “de volta”


Para engordar, a pessoa fez uma programação, ou seja, ela se programou para adquirir o corpo atual, dando comandos linguísticos para seu sistema neurológico. É! Dizendo coisas sobre si mesma, ou para si mesma, que fizeram com que seu metabolismo se alterasse.

Metabolismo basal

Para manter as atividades vitais, como, por exemplo: coração batendo, temperatura corporal e inúmeras outras funções, o organismo gasta energia, e esse gasto é chamado de Metabolismo Basal.
Quando se pratica exercícios gasta-se mais energia, a qual, acrescida do Metabolismo Basal, chama-se Taxa Metabólica.
(Para você saber qual é sua Taxa Metabólica é necessário calcular o Metabolismo Basal e estimar o grau de atividade física que você mantém diarimente.)

A PNL é a mais moderna tecnologia de Comunicação

E você pode utiliza-la a seu favor para emagrecer – ou engordar, se é o seu caso – e para transformar tudo o que está deficiente no seu corpo e na sua vida. Com a PNL, você opera os resultados desejados.

Um amigo traz, no seu site, o resultado de sua experiência pessoal com a PNL para o seu emagrecimento. Ele eliminou 26 quilos extras em dois meses e meio. E o interessante é que, as técnicas sugeridas por ele, EU JÁ CONHECIA, pois as utilizo nos treinamentos e Workshocks (Workshop de Locução Interpessoal, Publicitária, Radiofônica e Televisiva com técnicas de impacto) que ministro. Mas ainda não havia pensado em utilizar para modificar o meu quadro de obesidade. E realmente está surtindo efeito. Veja alguns exercícios que ele propõe em seu site www.aboutbestlife.com

Deus nos deu poder para “pisarmos em serpentes e escorpiões, e toda força do inimigo e nada nos fará dano algum”. (Evangelho segundo Lucas 10:19).

E grande parte deste poder está no nosso CÉREBRO. Use-o a seu favor.

Afinal de contas, quem quer continuar obeso, já que isso traz uma série de contratempos e efeitos colaterais indesejados para si e - agora depois dessa pesquisa - para o planeta?

Se você se inclui no quadro de obesos e precisar de um apoio, converse comigo, escrevendo para: monica_sampaio_melo@hotmail.com

Obrigada pela companhia e um grande abraço!