facebook.com/monica.sampaio1 (perfil 1)

segunda-feira, 13 de abril de 2009

RONALDO “FÊ”: QUAL É MESMO O SEU ESPORTE?



Jogador de futebol ou levantador de copos?
Ou um ou outro. São antagônicos. E irreconciliáveis.
Não nos deixemos enganar: Quando Ronaldo, no comercial, bate no peito e diz: “Eu sou Brahmeiro!” – Ele está dizendo: Eu bebo sim e daí?

O abismo é o limite para Ronaldo.
O “craque” que, nos seus tempos sem vexame, foi garoto-propaganda de marcas e empresas que têm o cuidado de escolher seus representantes, não demorou muito – após o escâncalo “travesti & drogas” – para mostrar o seu novo “estilo”.

Seu novo visual é sombrio, fora de forma, e ... “brahmeiro”.

É a primeira vez que vejo um “atleta” anunciando as qualidades de uma bebida alcoólica.


O último que associou atividade esportiva (ou lazer, que remete a boa forma física) com uma droga lícita, teve um final condizente com a droga que anunciava: o “modelo” que cavalgava virilmente e depois dava “baforadas” num cigarro Marlboro, morreu de câncer ... no pulmão.






Nada a ver, Ronaldo! Cerveja não combina com atletismo! Cerveja lembra noitada; lembra desequilíbrio; lembra falta de regras; lembra fora de forma; e não lembra a vida saudável e vitoriosa de um atleta. O trio jovem + atleta+ álcool definitivamente não combina. Veja as estatísticas que envolvem a bebida alcoólica com crimes ou acidentes, ou com os dois.


Foto: http://www.dialogosuniversitarios.com.br/pagina.php?id=2048

Qual exemplo você está querendo passar para os jovens, desta vez, Ronaldo, o Fenômeno”?